60% das pessoas preferem os smartphones para agendar consultas médicas